Xuxa Meneghel e Mara Maravilha fofoca-compressed

Xuxa rebate Mara Maravilha e apresentadora do SBT se manifesta: “errei”

Xuxa Meneghel se pronunciou na tarde de ontem (10) nas redes sociais após tomar conhecimento da paródia de péssimo gosto de Mara Maravilha. Durante o Programa do Ratinho no SBT, a morena cantou uma versão de Ilariê: “Tá na Hora, Tá na hora, da lavagem cerebral. Eu ganhei um disco da Xuxa, eu virei um débil mental”, falou Mara.

Colega da Xuxa, Sérgio Mallandro defendeu a apresentadora e elogiou: ““Eu vou ligar para ela (Xuxa). Não fala mal da minha irmã. A Xuxa é maravilhosa, a Xuxa é linda…”. No entanto, Mara voltou a ‘brincar’: “Maravilhosa sou eu, meu amor, que sou a Mara Maravilha”,

Também nos acompanhe no Facebook, Instagram e Twitter

Este momento viralizou na Internet e revoltou muitos internautas. Xuxa Meneghel por sua vez rebateu Mara Maravilha. “Quando eu ouvi isso, me coloquei no lugar de uma pessoa com necessidades especiais e te juro que fiquei triste. Como uma pessoa que trabalhou para crianças fala isso? Por mim, ok, só me dá mais pena dela, mas pelas crianças e pessoas com um grau de intelecto que estejam nessa ‘expressão’ é simplesmente feio. Desculpem a todos com alguma necessidade especial. Nem todas as ex-apresentadoras são assim.

Xuxa finalizou falando: “Por favor, não repassem essa mensagem, o que ela quer é espaço. Não dê a ela”

Após a polêmica, Mara Maravilha decidiu se pronunciar em suas redes e reconheceu que passou do ponto: “venho publicamente me retratar e me desculpar… Me perdoem os que se sentiram magoados quando despropositadamente pronunciei “débil mental”. Errei, PERDÃO, PERDÃO, PERDÃO. Representar a arte, a comunicação e o imaginário do público é justamente reconhecer que temos grandes responsabilidades ao que propagamos diariamente com bons ou maus exemplos. Mesmo com a dita liberdade de expressão, concordo que fui infeliz na empolgação do entretenimento. As pessoas com necessidades especiais, tão presentes em nosso cotidiano na rua, na escola, nos parques, mercados, shoppings, cinemas entre outros ainda enfrentam barreiras e obstáculos que precisamos evoluir. Para mim, este momento é de aprendizado, humildade e resiliência para entender o quão este erro pode trazer de ensinamentos para a minha e a nossa jornada….Triste comigo, fui infeliz, antes de ser artista sou um ser humano..” escreveu ela.