Loading: fim do canal pode ter sido influência política

Loading
Loading. (Foto/Reprodução: Loading)

Loading, o canal que teve uma trajetória controversa e que teve todos os funcionários demitidos em maio e a programação inédita e ao vivo encerrada pode não ter terminado a história ainda. A emissora que veio com a promessa de ser “nova MTV” e mirar em materiais de cultura pop, séries, games, e-sports, animes e produtos que englobam o universo jovem, convocou os funcionários numa tarde, e os demitiu, gerando revolta.


Desde o fim da Loading, várias suposições sobre o fim repentino foram especulados, desistência de patrocínio não foi, porque tinha vendido cotas para Cacau Show e Havaianas, recentemente. Uns funcionários acusaram o canal de censura, por discordância de opiniões políticas, e pelo que foi divulgado hoje pelo Notícias da TV, parece ser real.

Segundo o site, a Jovem Pan e a CNN travaram uma batalha pela concessão do sinal do canal, e acabou ganhando a Jovem Pan, e lançará um canal de notícias no sinal que era da Loading, vale lembrar que a rádio é aliada com o governo Bolsonaro, e, ainda segundo a matéria, no dia 26 de maio de 2021, o CEO e o dono da Jovem Pan estiveram nas dependências da Loading acompanhados por Fábio Faria, Ministro das comunicações do governo Bolsonaro. Um dia depois, todos os funcionários foram demitidos.

Há rumores de que, pra agradar tanto o CEO da CNN e da Jovem Pan, aliados do governo, foi proposta uma divisão do canal em 32.1 e 32.2, porém não levada a frente. Na internet, ex-funcionários da Loading e telespectadores do canal receberam com indignação a notícia, confira:

Loading segue com enlatados na programação, e deve sair definitivamente do ar em breve para lançamento do canal da Jovem Pan. Mais informações sobre Cinema e TV, é só acessar a parte do Click+ no nosso site.